sexta-feira, 30 de setembro de 2022

Fechamento - Setembro 2022

 Atualização da carteira em 30/09/2022:


Com base na planilha de cotas do AdP, a carteira...


... teve uma valorização de 4,71% no mês (Ibovespa 0,46%)
... valorizou 8,31% no ano (Ibovespa 4,97%)
... tem uma rentabilidade histórica de 78,30
%
... teve um crescimento do capital de 5,72% no mês
... tem um crescimento do capital histórico de 484,79% (jan/2013).

Com relação aos proventos (calculados pelo preço médio de compra dos ativos):

Yield das ações no mês: 0,91% (no ano, 5,86%)
Yield do TD no mês: 0,00% (no ano, 7,17%)
Yield em setembro: 0,79% (no ano, 6,03%)

 

Já a divisão da carteira ficou assim:



Ações:

ABEV3        6,38% 
B3SA3        6,69% 
GRND3       5,18%
ITUB3         9,31%
LEVE3        6,48%
LREN3        6,12%
MDIA3         9,63%
PSSA3        7,43%
TAEE11      9,70%
VALE5       14,25% 
WEGE3     18,83%

TD:
NTN-F 010125    9,65%
NTN-F 010127  10,76%
NTN-F 010129  10,49%
NTN-F 010131  46,32%
NTN-F 010133  22,78%

Carteira ganhou do Ibovespa com alguma folga, mesmo tendo apanhado bastante nas últimas semanas.

Já os proventos caíram bastante quando comparados com os recebidos no mesmo mês do ano passado (-57,62%), o que já era esperado diante do pagamento realizado por parte da Vale em 2021. Ainda assim, foi o terceiro melhor mês, perdendo apenas para maio e março.

Vamos aos números!

Proventos:

- ITUB3    R$0,015/ação*
- MDIA3   R$0,0425/ação*
- VALE3   R$3,34/ação*

Compras de setembro: Ambev (ABEV3), Metal Leve (LEVE3) e Lojas Renner (LREN3).

Proventos previstos para outubro:

- ITUB3      R$0,015/ação*
- B3SA3     R$0,074/ação*
- LREN3    R$0,148/ação*
*valores líquidos, já descontado o IR correspondente.

Bom, era isso. Um ótimo mês de outubro a todos!

quinta-feira, 15 de setembro de 2022

Proventos e Investimentos - Setembro 2022

 Parcial de setembro:


Carteira 2,80% x 0,39% Ibovespa 

 Proventos: 

 Tesouro Direto (cupons) 

 Yield de 0% no mês (7,17%* no ano) 

 Ações (dividendos e JCP) 

- ITUB3     R$0,015/ação* 
- VALE3    R$3,34/ação*
- MDIA3   R$0,0425/ação*


 Yield de 0,93% no mês (6,00% no ano) 
 *valores líquidos, já descontado o IR correspondente. 


Compras do mês: a definir; provavelmente aportarei em ações.

Bom, era isso. Um ótimo final de setembro a todos!

quarta-feira, 31 de agosto de 2022

Fechamento - Agosto 2022

 Atualização da carteira em 31/08/2022:


Com base na planilha de cotas do AdP, a carteira...


... teve uma valorização de 5,44% no mês (Ibovespa 6,16%)
... valorizou 3,48% no ano (Ibovespa 4,48%)
... tem uma rentabilidade histórica de 71,45
%
... teve um crescimento do capital de 7,45% no mês
... tem um crescimento do capital histórico de 453,15% (jan/2013).

Com relação aos proventos (calculados pelo preço médio de compra dos ativos):

Yield das ações no mês: 0,81% (no ano, 5,07%)
Yield do TD no mês: 0,00% (no ano, 7,17%)
Yield em agosto: 0,70% (no ano, 5,35%)

 

Já a divisão da carteira ficou assim:




Ações:

ABEV3        6,43% 
B3SA3        6,46% 
GRND3       5,95%
ITUB3         9,32%
LEVE3        6,44%
LREN3        5,36%
MDIA3         9,88%
PSSA3        7,90%
TAEE11     11,04%
VALE5       13,57% 
WEGE3     17,65%

TD:
NTN-F 010125    9,68%
NTN-F 010127  10,81%
NTN-F 010129  10,51%
NTN-F 010131  46,28%
NTN-F 010133  22,72%

Mês de bons resultados e, como consequência, bom desempenho das cotações. Poderia ter sido melhor, caso o mês tivesse terminado 3 dias atrás.rs

Vamos aos números!

Proventos:

- ITUB3     R$0,275/ação*
- GRND3  R$0,025/ação*
- TAEE11  R$1,384/ação*
- WEGE3  R$0,199/ação*

Compras de agosto: B3 (B3SA3), Metal Leve (LEVE3), Lojas Renner (LREN3) e Porto Seguro (PSSA3).

Proventos previstos para setembro:

- ITUB3      R$0,015/ação*
- VALE3     R$3,341/ação*
- MDIA3     R$0,0425/ação*
*valores líquidos, já descontado o IR correspondente.

Na última semana de julho começou a divulgação dos balanços do segundo trimestre de 2022. As divulgações seguiram até a segunda semana de agosto.


Segue relação dos ativos da minha carteira de ações com seus respectivos resultados do 2t22:

Ambev:                R$ 2,969B
B3:                       R$ 1,092B
Grendene:                R$ 65M
Itaú:                     R$ 7,469B
Lojas Renner:         R$ 360M
Metal Leve:             R$ 114M
M. Dias Branco:      R$ 233M
Porto Seguro          R$ 131M
Taesa:                     R$ 564M
Vale:                   R$ 30,033B
Weg:                       R$ 912M

Bom, era isso. Um ótimo mês de setembro a todos!

segunda-feira, 15 de agosto de 2022

Proventos e Investimentos - Agosto 2022

 Parcial de agosto:


Carteira 9,59% x 9,56% Ibovespa 

 Proventos: 

 Tesouro Direto (cupons) 

 Yield de 0% no mês (7,17%* no ano) 

 Ações (dividendos e JCP) 

- ITUB3     R$0,275/ação* 
- WEGE3  R$0,199/ação*
- GRND3   R$0,025/ação*
- TAEE11   R$1,384/ação*


 Yield de 0,84% no mês (5,25% no ano) 
 *valores líquidos, já descontado o IR correspondente. 


Compras do mês: a definir; provavelmente aportarei em ações.

Bom, era isso. Um ótimo final de agosto a todos!

sexta-feira, 29 de julho de 2022

Fechamento - Julho 2022

 Atualização da carteira em 29/07/2022:


Com base na planilha de cotas do AdP, a carteira...


... teve uma valorização de 3,30% no mês (Ibovespa 4,69%)
... desvalorizou -1,89% no ano (Ibovespa -1,58%)
... tem uma rentabilidade histórica de 64,59
%
... teve um crescimento do capital de 4,46% no mês
... tem um crescimento do capital histórico de 414,78% (jan/2013).

Com relação aos proventos (calculados pelo preço médio de compra dos ativos):

Yield das ações no mês: 0,14% (no ano, 4,41%)
Yield do TD no mês: 3,92% (no ano, 7,17%)
Yield em julho: 0,66% (no ano, 4,79%)

 

Já a divisão da carteira ficou assim:


Ações:

ABEV3        6,79% 
B3SA3        6,16% 
GRND3       6,01%
ITUB3         9,22%
LEVE3        6,09%
LREN3        4,69%
MDIA3         7,87%
PSSA3        6,83%
TAEE11     11,59%
VALE5       15,86% 
WEGE3     18,89%

TD:
NTN-F 010125    9,91%
NTN-F 010127  10,91%
NTN-F 010129  10,53%
NTN-F 010131  46,08%
NTN-F 010133  22,57%

Depois de 3 quedas mensais consecutivas, finalmente um fechamento no azul. Ainda assim, sigo abaixo da linha d'água - e perdendo para o Ibovespa.

Vamos aos números!

Proventos:

- ITUB3   R$0,015/ação* 
- B3SA3  R$0,12/ação*
- LREN3  R$0,26/ação*
- Cupons NTN-F: R$41,12/cupom*

Compras de julho: B3 (B3SA3) e Porto Seguro (PSSA3).

Proventos previstos para agosto:

- ITUB3      R$0,015/ação*
- WEGE3   R$0,199/ação*
*valores líquidos, já descontado o IR correspondente.

Na última semana de julho começou a divulgação dos balanços do segundo trimestre de 2022. As divulgações seguirão até a segunda semana de agosto.


Segue relação dos ativos da minha carteira de ações com seus respectivos resultados do 2t22 (ou a data de divulgação):

Ambev:                R$ 2,969B
B3:                     (11/08/2022) 
Grendene:          (04/08/2022)
Itaú:                    (08/08/2022)
Lojas Renner:    (04/08/2022)
Metal Leve:        (10/08/2022)
M. Dias Branco: (12/08/2022)
Porto Seguro     (05/08/2022)
Taesa:                (10/08/2022)
Vale:                   R$ 30,033B
Weg:                       R$ 912M

Bom, era isso. Um ótimo mês de agosto a todos!

quinta-feira, 14 de julho de 2022

Proventos e Investimentos - Julho 2022

Parcial de julho:


Carteira -0,45% x -2,45% Ibovespa 

 Proventos: 

 Tesouro Direto (cupons) 

 Yield de 3,92%* no mês (7,17%* no ano) 

 Ações (dividendos e JCP) 

- ITUB3   R$0,015/ação* 
- B3SA3  R$0,12/ação*
- LREN3  R$0,26/ação*


 Yield de 0,14% no mês (4,47% no ano) 
 *valores líquidos, já descontado o IR correspondente. 


Compras do mês: títulos NTN-F 010133. Provavelmente aportarei ainda em ações.

Bom, era isso. Um ótimo final de julho a todos!

terça-feira, 5 de julho de 2022

Planejamento da carteira - controle, projeção e plano de ação para o segundo semestre 2022

Desde que estabeleci objetivos para o meu dinheiro, janeiro e julho deixaram de ser meros meses de balanço: eles passaram a ser mais importantes do que isto.


O fechamento do semestre passou a ser um ponto de chegada/partida importante para a análise do planejamento estabelecido.

Como já expus nas postagens anteriores, cujos links podem ser acessados aquiaquiaquiaquiaquiaquiaquiaquiaquiaquiaqui, aquiaqui, aqui, aquiaquiaqui e aqui, a pergunta que me faço nestas horas é: "como estou me saindo?"

Eis a resposta atualizada, tendo por base os dados do 1° semestre de 2022:

Ganhos/Gastos (comparação com 2021)

                               (1° sem)        (2° sem)         (anual)
▲% dos Ganhos:   +38,65%      +33,49%*      +35,84%*
▲% dos Gastos:    +33,60%       -36,36%*         -9,32%*
*estimativa

Proporção dos Gastos com relação aos Ganhos:

             (1º sem)       (2° sem)        (anual)  
2022      58,44%        38,36%*        47,69%*
2021      60,65%        80,46%         71,44%
2020      66,06%        56,58%         61,38%
2019      78,86%        55,52%         66,73%
2018      78,76%        67,14%         72,69%
2017      81,10%        61,56%         69,96%
2016      73,14%        68,47%         70,71%
2015      49,05%        49,20%         49,12%
2014      43,45%        30,71%         35,98%
2013      48,49%        22,37%         33,58%
2012      45,91%        15,52%         27,45%
2011      67,71%        24,09%         40,11%
2010      66,53%        30,70%         44,55%
2009      80,14%        34,32%         51,25%
*estimativa

Meta: 50%

Aportes - proporção dos Aportes com relação aos Ganhos:

            (1º sem)      (2° sem)       (anual)
2022     41,42%        60,00%*      50,00%*
2021     39,11%        19,34%       28,34%
2020     31,43%        42,26%       36,83%
2019     20,86%        44,22%       32,99%
2018     18,46%        31,73%       25,39%
2017     13,97%        35,84%       26,43%
2016     30,20%        19,73%       24,76%
2015     46,76%        48,74%       47,68%
2014     45,53%        57,84%       52,23%
2013     34,04%        65,88%       52,60%
2012     42,67%        67,89%       56,12% 
2011     16,89%        67,45%       48,36%
2010     26,80%        61,16%       46,93% 
2009     14,36%        59,37%       45,18%
*estimativa

Renda Passiva (Yield) da Carteira:

2022       4,53%**
2021       9,69%
2020       4,89%
2019       5,98%
2018       6,20%
2017       3,73%
2016       3,51%
2015       4,35%
2014      10,14%
2013      11,82%
2012       9,17%
2011       7,52%
2010       5,00%
2009       8,89%

Meta: 10%
**1º semestre

Uma vez apresentadas as variáveis, passo a comentá-las.



Com relação aos Ganhos:

A renda ativa cresceu e seguirá crescendo nos próximos meses, num movimento de consolidação muito positivo. 

Principalmente para o ego: muito legal atualizar a planilha e constatar que posso alcançar ainda este ano o objetivo de viver com metade do que ganho.

Mas o aumento da renda não veio sozinho, como veremos no próximo tópico.

Com relação aos Gastos:

Depois de 4 anos de relativa estabilidade, as despesas no primeiro semestre, em valores absolutos, alcançaram o maior patamar da série histórica. 

Dado o retorno ao trabalho presencial, com o aumento dos gastos com alimentação e deslocamento, tal incremento era previsível - mas foi maior que o orçado. E isso já é motivo suficiente para acender um alerta.

Sempre importante lembrar que seguimos dentro de um período inflacionário e é melhor acompanhar isso com mais carinho.

Assim, o foco para o segundo semestre será buscar alternativas para tentar manter as despesas no mesmo nível dos anos anteriores, mas sem grandes privações. 

Um mais do mesmo, portanto.

Com relação aos Aportes:

O aporte de dinheiro novo ficou 118,50% acima do planejado - para todo o ano.

Mas fica melhor.

Confirmado o incremento da renda ativa, conseguirei bater a meta decenal (2015-2024) ainda este ano.

Eu inclusive já comecei a refazer as metas, por entender que apenas antecipar o decênio seguinte pode não ser suficiente para capturar este incremento no fluxo de caixa.

Com relação ao Yield:

A base de cálculo do Yield aqui apresentado é diferente da que divulgo mensalmente, pois ela leva em conta o patrimônio bruto (preço de compra, declarado no IRPF) do fechamento do ano anterior; já o Yield divulgado mês a mês tem por base o patrimônio bruto (preço de compra) do fechamento do mês em questão.

Em valores absolutos, houve um incremento de 4,13% nos proventos recebidos quando comparados ao primeiro semestre de 2021.

Outro ponto a ser destacado com relação aos proventos recebidos é que eles corresponderam a 58,72% dos Gastos no semestre. 

Mas o mais legal é que o reinvestimento da renda passiva representou 45,31% do dinheiro 'novo' no semestre. Em outras palavras, para cada R$1,00 aportado do meu bolso, a carteira inteirou outros R$0,82.

Acredito ser importante fazer também alguns esclarecimentos.

A meta de crescimento do patrimônio para 2022 é a mesma dos anos anteriores: 30%. No primeiro semestre ele encolheu 1,03%.

Na prática, passei 1 ano e meio aportando para ver a carteira voltar ao patamar do começo de 2021. Renda variável tem dessas.

A divisão da carteira para 2022 ficou assim estabelecida: 80% Ações e 20% TD. Em junho ela se manteve longe disso (89,46% e 10,54%). Por
 ser a maior diferença entre classes de ativos que já tive, mesmo aportando dinheiro novo em renda fixa este semestre, a tendência é seguir nos aportes em renda fixa.

Nos primeiros seis meses de 2022 não houve troca de ativos na carteira. Os aportes reforçaram as posições de Ambev, B3, Grendene, Metal Leve, Lojas Renner, M. Dias Branco, Porto Seguro e Taesa, além da compra de NTN-F 010131 e NTN-F 010133.

Itaú e Vale não recebem aportes desde 2021. Weg, desde 2018.

Para o próximo semestre já foram reinvestidos os cupons do Tesouro Direto  em NTN-F 010133 e prosseguirei com o balanceamento da carteira, nos moldes do que já venho fazendo (aporte + reinvestimento). 

Não planejo vender nenhum ativo; a tendência, hoje, é seguir incrementando as posições já possuídas e acrescentar algum(s) ativo(s) na carteira. Os aportes reforçados do segundo semestre vão me permitir pensar fora da caixa.

Bom, era isso. Desejo a todos um ótimo segundo semestre!