sábado, 16 de junho de 2018

Proventos e Investimentos - Junho 2018

Parcial de junho: 


Carteira -4,60% x -8,38% Ibovespa 

Proventos:

Tesouro Direto (cupons)

Yield de 0,0% no mês (4,07%* no ano)

Ações (dividendos e JCP)

- ITUB3 R$0,015/ação

Yield de 0,005% no mês (2,83% no ano)

*valores líquidos, já descontado o IR correspondente.

Aporte: Lojas Renner.

Bom, era isso. Bom final de junho a todos!

quarta-feira, 30 de maio de 2018

Fechamento - Maio 2018

Atualização da carteira em 30/05/2018:

Com base na planilha de cotas do AdP, a carteira...

 

... teve uma desvalorização de -6,92% no mês (Ibovespa -10,87%)
... desvalorizou -4,41% no ano (Ibovespa 0,46%)
... tem uma rentabilidade histórica de 31,72
% (jan/2013)
... teve um crescimento do capital de -6,48% no mês
... tem um crescimento do capital histórico de 168,85% (jan/2013).

Com relação aos proventos (calculados pelo preço médio de compra dos ativos):

Yield das ações no mês: 1,22% (no ano, 2,82%)
Yield do TD no mês: 0% (no ano, 4,28%*)
Yield em maio: 1,07% (no ano, 3,00%)


 
Já a divisão da carteira ficou assim:







Ações:
ABEV3      10,17% 
CIEL3         9,30
GRND3      9,42%
ITUB3       11,10%
LREN3        2,87%
MDIA3        8,81%
PTBL3        5,99%
TAEE11      9,94%
VALE5      21,58% 
WEGE3    10,82%

TD:
NTN-F 010121 50,64% 
NTN-F 010123 16,23
NTN-F 010125 15,68%
NTN-F 010127 17,45%


Paralizações. Protestos. Em alguns locais, anarquia.

Basta algo fora do lugar que todo o país mergulha de cabeça num completo vazio. Mesquinhez de alguns, ganância de outros... e egoísmo, puro e simples, de muitos. 

É de chorar, viu?

Mas voltemos ao que interessa... 

Maio foi um mês excepcional na renda passiva. O melhor da série histórica, a exemplo de março.

Com as despesas domésticas sob controle, este extra turbinou meu aporte, que pôde ser um pouco mais pulverizado que o de costume.

De quebra, o Itaú informou, em fato relevante, que pretende desdobrar suas ações numa proporção de 2:1, mantendo os proventos mensais nos patamares atuais.

A notícia é boa por dois motivos: primeiro porque aumenta a quantidade de ações na carteira, coia que não ocorria desde 2016 frente a sua forte valorização; segundo porque a empresa garantiu os proventos mínimos obrigatórios em R$0,015/ação, o que na prática irá aumentar em 50% os proventos que recebo todo primeiro dia útil do mês.

Como nem tudo são flores, a rentabilidade mensal foi sofrível, em grande parte fruto da manifestação dos caminhoneiros, e em pequena parte fruto da divulgação de resultados do 1t18.

A carteira recuou quase 6 meses no tempo, retornando aos níveis observados entre novembro e dezembro de 2017.

Preocupa? Um pouco... mas renda variável tem dessas mesmo.


Proventos:

- ITUB3 R$0,015/ação
- GRND3 R$0,73/ação*
- PTBL3 R$0,13/ação*
- TAEE11 R$1,17/ação*

Yield de 1,22% no mês (2,82% no ano)

*valores líquidos, já descontado o IR correspondente.


Compras de maio: Lojas Renner (LREN3), M. Dias Branco (MDIA3) e Portobello (PTBL3)

Proventos previstos para junho: 

ITUB3  (R$0,015/ação) 

*valores líquidos, já descontado o IR correspondente.

Também existe previsão de desmembramento de Grendene para junho, na proporção de 1:3.

Há quem não goste desses desmembramentos e bonificações. Para mim, quanto mais ações tiver, melhor. Se não precisar tirar do bolso para conseguir mais, então... melhor ainda.

Na última semana de abril começou a divulgação dos balanços do primeiro trimestre de 2018. As divulgações seguirão até a segunda semana de maio.

Segue relação dos ativos da minha carteira de ações com seus respectivos resultados do 1t18:

Ambev:              R$ 2,598B
Cielo:                 R$ 1,057B
Grendene:         R$ 156M
Itaú:                   R$ 6,557B
Lojas Renner     R$ 111M
M. Dias Branco R$ 140M
Portobello:         R$ 7M
Taesa:               R$ 217M
Vale:                 R$ 5,174B
Weg:                 R$ 288M

Bom, era isso. Um ótimo mês de junho a todos!

terça-feira, 15 de maio de 2018

Proventos e Investimentos - Maio 2018

Parcial de maio: 


Carteira -1,51% x -1,14% Ibovespa 

Proventos:

Tesouro Direto (cupons)

Yield de 0% no mês (4,07%* no ano)

Ações (dividendos e JCP)

- ITUB3 R$0,015/ação
- GRND3 R$0,73/ação*
- PTBL3 R$0,13/ação*
- TAEE11 R$1,17/ação*

Yield de 1,22% no mês (2,82% no ano)

*valores líquidos, já descontado o IR correspondente.

Aporte: Lojas Renner, Portobello e M. Dias Branco.

Bom, era isso. Bom final de maio a todos!

segunda-feira, 30 de abril de 2018

Fechamento - Abril 2018

Atualização da carteira em 30/04/2018:

Com base na planilha de cotas do AdP, a carteira...

 

... teve uma valorização de -0,27% no mês (Ibovespa 0,88%)
... valorizou 2,71% no ano (Ibovespa 12,71%)
... tem uma rentabilidade histórica de 41,80
% (jan/2013)
... teve um crescimento do capital de 0,65% no mês
... tem um crescimento do capital histórico de 187,48% (jan/2013).

Com relação aos proventos (calculados pelo preço médio de compra dos ativos):

Yield das ações no mês: 0,08% (no ano, 1,63%)
Yield do TD no mês: 0% (no ano, 4,28%*)
Yield em abril: 0,07% (no ano, 1,97%)


 
Já a divisão da carteira ficou assim:



Ações:
ABEV3      11,23% 
CIEL3         9,82
GRND3     10,28%
ITUB3       11,94%
LREN3        1,97%
MDIA3        7,94%
PTBL3        6,81%
TAEE11     10,25%
VALE5      19,33% 
WEGE3    10,43%

TD:
NTN-F 010121 49,34% 
NTN-F 010123 16,30
NTN-F 010125 16,12%
NTN-F 010127 18,24%


Costumam dizer que o ano voa depois do Carnaval. Verdade. 

Mas isso acontece muito mais pela rotina do que por qualquer outro motivo. 

Eu mesmo senti isso na pele este mês, por causa das minhas férias. Foram 15 dias maravilhosamente lentos. Aproveitei muito este relógio, que parecia parado enquanto me divertia bastante.

Agora, bastou retornar à rotina e o mês já acabou.rs

Mas voltemos ao que interessa... se mês passado os proventos acabaram direcionados para a compra de Euros, este mês o aporte compensou aquela saída. Com folga.

Em grande parte isto decorreu de uma troca: os gastos deste mês eu fiz em março, quando troquei o papel-moeda. Este mês, em reais, saiu pouca coisa além das despesas obrigatórias. E de quebra ainda entrou um extra do trabalho.

Proventos:

- ITUB3 R$0,015/ação 
- MDIA3 R$0,33/ação*
- LREN3 R$0,13/ação


Compras de abril: Lojas Renner (LREN3) e Cielo (CIEL3).

Proventos previstos para maio: 

ITUB3  (R$0,015/ação) 
TAEE11 (R$0,46/ação)
GRND3 (R$0,73/ação*)

*valores líquidos, já descontado o IR correspondente.

Na última semana de abril começou a divulgação dos balanços do primeiro trimestre de 2018. As divulgações seguirão até a segunda semana de maio.

Segue relação dos ativos da minha carteira de ações com seus respectivos resultados do 1t18 (ou sua data de divulgação):

Ambev:              09/05/18
Cielo:                 02/05/18
Grendene:         R$ 156M
Itaú:                   01/02/18
Lojas Renner    03/05/18
M. Dias Branco 07/05/18
Portobello:        04/05/18
Taesa:               09/05/18
Vale:                 R$ 5,174B
Weg:                 R$ 288M

Bom, era isso. Um ótimo mês de maio a todos!

domingo, 22 de abril de 2018

Proventos e Investimentos - Abril 2018

Parcial de abril: 


Carteira -0,55% x 0,22% Ibovespa 

Proventos:

Tesouro Direto (cupons)

Yield de 0% no mês (4,28%* no ano)

Ações (dividendos e JCP)

- ITUB3 R$0,015/ação
- MDIA3 R$0,33/ação*
- LREN3 R$0,13/ação

Yield de 0,09% no mês (1,68%* no ano)

*valores líquidos, já descontado o IR correspondente.

Compra do mês: Lojas Renner (LREN3) e Cielo (CIEL3)

Bom, era isso. Bom final de abril a todos!

quinta-feira, 29 de março de 2018

Fechamento - Março 2018

Atualização da carteira em 29/03/2018:

Com base na planilha de cotas do AdP, a carteira...

 

... teve uma valorização de -1,86% no mês (Ibovespa 0,01%)
... valorizou 3,04% no ano (Ibovespa 11,73%)
... tem uma rentabilidade histórica de 43,21
% (jan/2013)
... teve um crescimento do capital de -2,84% no mês
... tem um crescimento do capital histórico de 183,40% (jan/2013).

Com relação aos proventos (calculados pelo preço médio de compra dos ativos):

Yield das ações no mês: 1,54% (no ano, 1,59%)
Yield do TD no mês: 0% (no ano, 4,28%*)
Yield em março: 1,34% (no ano, 1,94%)


 
Já a divisão da carteira ficou assim:





Ações:
ABEV3      11,72% 
CIEL3        10,08
GRND3     10,41%
ITUB3       12,36%
LREN3        1,05%
MDIA3        9,32%
PTBL3        7,19%
TAEE11     10,58%
VALE5      16,96% 
WEGE3    10,33%

TD:
NTN-F 010121 49,18% 
NTN-F 010123 16,29
NTN-F 010125 16,16%
NTN-F 010127 18,37%


Mais um março turbulento para a carteira. Um pouco melhor que o do ano passado, quando analisamos apenas o percentual, entretanto.

Ao aprofundar a análise sobre o que aconteceu este mês, os números que realmente chamaram a minha atenção foram os dos balanços das empresas - e estes foram bons, como vocês mesmos poderão ver abaixo. 

Assim, só me resta seguir aportando, na expectativa de que os preços eventualmente sigam os lucros.


Chega de divagações. Voltemos à carteira.

Proventos:

- ITUB3 R$2,20/ação* 
- WEGE3 R$0,18/ação*
- VALE3 R$0,77/ação*
- CIEL3 R$0,49/ação*


Compras de março: Lojas Renner (LREN3) e Euros. Muito mais Euros que ações, diga-se de passagem...

Proventos previstos para abril: 

ITUB3   (R$0,015/ação) 
MDIA3 (R$0,33/ação*)
LREN3 (R$0,13/ação)

*valores líquidos, já descontado o IR correspondente.

Nos últimos dias de janeiro as empresas listadas na B3 começaram a divulgar seus balanços anuais e, como consequência, do quarto trimestre de 2017. 

No caso da minha carteira, Grendene e Weg aproveitaram este momento para anunciar também proventos em ações. Seguem as propostas de ambas:

GRND3 desdobramento 1:3
WEGE3 bonificação 10:3, ao preço de R$4,0688/ação

Abaixo, listo a relação dos ativos da minha carteira de ações com seus respectivos resultados do 4t17 e também o anual:

                               4T17            (2017)
Ambev:               R$ 3,300B    (R$ 7,851B)
Cielo:                  R$ 1,109B    (R$ 4,265B)
Grendene:          R$ 251M       (R$ 661M)
Itaú:                    R$ 5,680B   (R$ 24,268B)
Lojas Renner      R$ 332M      (R$ 733M)
M. Dias Branco   R$ 201M      (R$ 844M)
Portobello:          R$ 4M           (R$ 64M)
Taesa:                 R$ 277M      (R$ 648M)
Vale:                   R$ 2,389B   (R$ 17,670B)
Weg:                   R$ 296M     (R$ 1,141
B)


Terminada a temporada de balanços, posso reafirmar o que já havia dito no fechamento de fevereiro: lucro maior, investimento crescente, redução da dívida e maior retorno ao acionista foram pontos recorrentes em praticamente todas as ações presentes na carteira.

De minha parte, o foco agora é curtir merecidas férias e viajar um pouco. Investir em cultura e auto-conhecimento nunca é dinheiro mal empregado, principalmente quando fazemos isso na companhia de quem gostamos. Ao retornar, lá pelo final de abril, começo a descobrir se o cenário do primeiro trimestre permaneceu positivo como foi o do último trimestre de 2017.


Bom, era isso. Um ótimo mês de abril a todos!

sexta-feira, 16 de março de 2018

Proventos e Investimentos - Março 2018

Parcial de março: 


Carteira -1,98% x -0,55% Ibovespa 

Proventos:

Tesouro Direto (cupons)

Yield de 0% no mês (4,28%* no ano)

Ações (dividendos e JCP)

- ITUB3 R$2,20/ação* 
- WEGE3 R$0,18/ação*
- VALE3 R$0,77/ação*
- CIEL3 R$0,49/ação*

Yield de 1,54% no mês (1,60% no ano)

*valores líquidos, já descontado o IR correspondente.

Compra do mês: Lojas Renner (LREN3)

Bom, era isso. Bom final de março a todos!