terça-feira, 31 de março de 2020

Fechamento - Março 2020

Atualização da carteira em 31/03/2020:

Com base na planilha de cotas do AdP, a carteira...

 

... teve uma desvalorização de -17,42% no mês (Ibovespa -29,82%)
... desvalorizou -21,18% no ano (Ibovespa -36,78%)
... tem uma rentabilidade histórica de 32,49
%
... teve um crescimento do capital de -16,89% no mês
... tem um crescimento do capital histórico de 217,85% (jan/2013).

Com relação aos proventos (calculados pelo preço médio de compra dos ativos):

Yield das ações no mês: 0,69% (no ano, 0,72%)
Yield do TD no mês: 0% (no ano, 3,87%)
Yield em março: 0,61% (no ano, 1,12%)


 
Já a divisão da carteira ficou assim:




Ações:

ABEV3        7,09% 
CIEL3          2,26
GRND3       9,17%
ITUB3       12,50%
LEVE3        1,49%
LREN3        8,08%
MDIA3         8,24%
PSSA3        3,82%
TAEE11     12,07%
VALE5       16,28% 
WEGE3     19,00%

TD:
NTN-F 010123  13,43
NTN-F 010125  13,63%
NTN-F 010127  15,66%
NTN-F 010129  15,75%
NTN-F 010131  41,53%

Caso você goste de ouvir uma música enquanto lê o resumo do mês, deixo aqui uma sugestão:

Apesar de Você - Chico Buarque


Hoje 'comemoramos' 56 anos de um dos momentos mais marcantes do século 20 em nosso país. 

Como a maioria absoluta dos brasileiros, não presenciei pessoalmente o seu desenrolar. Também não coleciono histórias em minha família de perseguição, ou então de dificuldades decorrentes da belicosidade do período. E sou muito grato por isso.

Por outro lado, o fato de não ter uma ligação direta com o acontecido não me faz sentir qualquer tipo de ufanismo pela data. Na verdade ela me dá calafrios...

Discurso de Ulysses Guimarães na Constituinte

Para os mais novos, recomendo fortemente que ouçam o discurso proferido pelo presidente da Assembleia Constituinte, Ulysses Guimarães, quando da promulgação da 'Constituição Cidadã' de 1988.

Ao fim e ao cabo, é muito melhor termos liberdade para fazer, pensar e falar o que quisermos - sendo obrigados a conviver com terra planistas e afins - a sermos todos igualados à força por um tiranete de ocasião. Como diria Winston Churchill, "a democracia é a pior forma de governo, com exceção de todas as demais". 

Agora, chega de divagações. Vamos aos números!




Proventos:

- ITUB3    R$0,99/ação*
- WEGE3 R$0,235/ação*

Compras de março: Mahle Metal Leve (LEVE3) e NTN-F 010131

Vendas de março: NTN-F 010121 

A compra da Metal Leve foi feita com o dinheiro do aporte. Já vinha namorando o ativo e entendi ser esta uma boa janela de compra.

No caso dos títulos foi feita uma troca de ocasião. E digo isso porque o objetivo da venda nem era esse.

Calma, eu explico.

Como todos sabem, as taxas dos títulos do Tesouro Direto tiveram uma tremenda oscilação este mês, mas quanto mais longo o prazo do título, mais ele oscila. No caso deste título, ele tinha feito o caminho inverso e subido um pouco (+0,21%).

Assim, ponderei ser um bom momento para antecipar o resgate dos títulos NTN-F 010121 e comprar ações em seu lugar. Já tinha até planilhado como seria o aporte, quais ativos seriam contemplados, valores destinados para cada um, etc. Estava tão convicto que destinei todo o dinheiro novo para um único ativo, sem reforçar os demais - como seria até mais lógico.

Mas havia um porém... 

O site do Tesouro Direto estava meio maluco semana retrasada. Na maior parte do tempo, inclusive, fechado para transações. 

Isso me fez optar por primeiro aguardar o dinheiro da venda dos títulos cair na conta - e só depois fazer o aporte. 

Assim que a operação foi confirmada pela Corretora e o dinheiro estava a caminho do meu bolso, para a minha surpresa, surgiu a possibilidade de comprar NTN-F 010131, ativo de mesma classe que o título vendido, na mesma quantidade, com uma rentabilidade bruta de 9,84% a.a. E ainda sobraria um troco de pinga.rs

Sinceramente, é uma taxa que eu acreditava não ser mais possível de se conseguir neste tipo de ativo, por isso resolvi aproveitar. Se fiz bem ou mal, só o tempo dirá. 

Quanto aos rebalanceamentos, eles serão feitos nos próximos meses. Agora com a participação da Metal Leve.



Proventos previstos para abril: 

- ITUB3    R$0,015/ação
- MDIA3   R$0,21/ação*
- LREN3  R$0,65/ação*
*valores líquidos, já descontado o IR correspondente.

Nos últimos dias de janeiro as empresas listadas na B3 começaram a divulgar seus balanços anuais e, como consequência, do quarto trimestre de 2019. 

Abaixo, listo a relação dos ativos da minha carteira de ações com seus respectivos resultados do 4t19 e também o anual:

                                     4T19             (2019)
Ambev:                   R$ 4,099B     (R$ 11,780B)
Cielo:                      R$  242M        (R$ 1,580B)
Grendene:              R$ 208M           (R$ 494M)
Itaú:                        R$ 8,260B    (R$ 26,711B)
Mahle Metal Leve   R$ 66M             (R$259M)
Lojas Renner          R$ 513M        (R$ 1,099B)
M. Dias Branco       R$264M           (R$ 556M)
Porto Seguro:          R$ 369M       (R$ 1,379B)
Taesa:                     R$177M         (R$ 1,002B)
Vale:                        -R$ 6,406B   (-R$ 6,671B)
Weg:                        R$ 500M       (R$ 1,614
B)



Bom, era isso. Para quem puder, fique em casa. Para quem não puder, desejo muita força e coragem. E um ótimo mês de março a todos!

segunda-feira, 23 de março de 2020

Proventos e Investimentos - Março 2020

Parcial de março: 



Carteira -22,39% x -38,97% Ibovespa 

Proventos:

Tesouro Direto (cupons)

Yield de 0% no mês (4,07%* no ano)

Ações (dividendos e JCP)

- ITUB3    R$0,99/ação*
- WEGE3 R$0,235/ação*

Yield de 0,69% no mês (0,72% no ano)

*valores líquidos, já descontado o IR correspondente.


Compra do mês: Mahle Metal Leve (LEVE3)

Troca do mês: sai NTN-F 010121; entra NTN-F 010131. Mesma quantidade de títulos.

Bom, era isso. Bom final de março a todos!

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2020

Fechamento - Fevereiro 2020

Atualização da carteira em 28/02/2020:

Com base na planilha de cotas do AdP, a carteira...

 

... teve uma desvalorização de -4,18% no mês (Ibovespa -10,21%)
... desvalorizou -4,58% no ano (Ibovespa -11,68%)
... tem uma rentabilidade histórica de 61,07
%
... teve um crescimento do capital de -4,23% no mês
... tem um crescimento do capital histórico de 282,44% (jan/2013).

Com relação aos proventos (calculados pelo preço médio de compra dos ativos):

Yield das ações no mês: 0,022% (no ano, 0,03%)
Yield do TD no mês: 0% (no ano, 4,07%*)
Yield em fevereiro: 0,019% (no ano, 0,52%)


 
Já a divisão da carteira ficou assim:


Ações:

ABEV3        6,92% 
CIEL3         2,80
GRND3      9,46%
ITUB3       12,97%
LREN3      10,27%
MDIA3        9,29%
PSSA3        4,15%
TAEE11     11,22%
VALE5      13,36% 
WEGE3    19,56%

TD:
NTN-F 010121 38,62% 
NTN-F 010123 13,75
NTN-F 010125 14,19%
NTN-F 010127 16,58%
NTN-F 010129 16,86%


Caso você goste de ouvir uma música enquanto lê o resumo do mês, deixo aqui uma sugestão: 

Jethro Tull - Songs from the Wood




Ano retrasado reclamei do mês de fevereiro. Ano passado, também. Na boa... vou parar de reclamar.rs

Para os mais preocupados com o desenrolar da correção no mercado: mantenham a calma, sigam o seu planejamento e não entrem em pânico diante do alarmismo das notícias.

Vamos aos números!


Proventos:

- ITUB3 R$0,015/ação 
- CIEL3 R$0,025/ação*

Compras de fevereiro: Ambev.

Proventos previstos para março: 

- ITUB3    R$0,99/ação*
- WEGE3 R$0,235/ação*
*valores líquidos, já descontado o IR correspondente.

Nos últimos dias de janeiro as empresas listadas na B3 começaram a divulgar seus balanços anuais e, como consequência, do quarto trimestre de 2019. 

Abaixo, listo a relação dos ativos da minha carteira de ações com seus respectivos resultados do 4t19 e também o anual:

                               4T19             (2019)
Ambev:               R$ 4,099B    (R$ 11,780B)
Cielo:                  R$  242M       (R$ 1,580B)
Grendene:          R$ 208M          (R$ 494M)
Itaú:                    R$ 8,260B   (R$ 26,711B)
Lojas Renner      R$ 513M       (R$ 1,099B)
M. Dias Branco   09/03/2020     (R$ 292M)*
Porto Seguro:     R$ 369M       (R$ 1,379B)
Taesa:                 12/03/2019     (R$ 825M)*
Vale:                   -R$ 6,406B  (-R$ 6,671B)
Weg:                   R$ 500M      (R$ 1,614
B)

*somatório dos primeiros 9 meses.


Bom, era isso. Um ótimo mês de março a todos!

terça-feira, 18 de fevereiro de 2020

Proventos e Investimentos - Fevereiro 2020

Parcial de fevereiro: 


Carteira 2,96% x 1,06% Ibovespa 

Proventos:

Tesouro Direto (cupons)

Yield de 0% no mês (4,07%* no ano)

Ações (dividendos e JCP)

- ITUB3 R$0,015/ação 
- CIEL3 R$0,025/ação*

Yield de 0,022% no mês (0,03% no ano)

*valores líquidos, já descontado o IR correspondente.


Compras do mês: Ambev (já aportado) e, talvez, LFT 01032025 ainda este mês. Estou fazendo as contas para ver se posso fazer esse aporte ou deixo para março.

Bom, era isso. Um ótimo final de fevereiro a todos!

sexta-feira, 31 de janeiro de 2020

Fechamento - Janeiro 2020

Atualização da carteira em 31/01/2020:

Com base na planilha de cotas do AdP, a carteira...

 

... teve uma desvalorização de -0,41% no mês (Ibovespa -1,62%)
... valorizou -0,41% no ano (Ibovespa -1,62%)
... tem uma rentabilidade histórica de 68,05
%
... teve um crescimento do capital de -0,15% no mês
... tem um crescimento do capital histórico de 299,33% (jan/2013).

Com relação aos proventos (calculados pelo preço médio de compra dos ativos):

Yield das ações no mês: 0,009% (no ano, 0,009%)
Yield do TD no mês: 4,07% (no ano, 4,07%*)
Yield em janeiro: 0,51% (no ano, 0,51%)


 
Já a divisão da carteira ficou assim:



Ações:

ABEV3       7,89% 
CIEL3         2,74
GRND3     10,63%
ITUB3       12,69%
LREN3      10,52%
MDIA3        8,85%
PSSA3        4,28%
TAEE11     11,01%
VALE5      14,41% 
WEGE3    16,99%

TD:
NTN-F 010121 38,61% 
NTN-F 010123 13,68
NTN-F 010125 14,16%
NTN-F 010127 16,60%
NTN-F 010129 16,95%


Caso você goste de ouvir uma música enquanto lê o resumo do mês, deixo aqui uma sugestão: 

Raul Seixas - O dia em que a Terra parou


Atchim!!

Resumo mais resumido do mês.rs

Proventos:

- ITUB3 R$0,015/ação 
- Cupons NTN-F: R$39,86/cupom*

Compras de janeiro: Ambev e NTN-F 010129.

Proventos previstos para fevereiro: 

- ITUB3 R$0,015/ação
- CIEL3 R$0,025/ação*

*valores líquidos, já descontado o IR correspondente.

Bom, era isso. Usem máscara e tomem bastante líquido. Um ótimo mês de fevereiro a todos!

sábado, 18 de janeiro de 2020

Proventos e Investimentos - Janeiro 2020

Parcial de janeiro: 


Carteira 1,66% x 2,44% Ibovespa 

Proventos:

Tesouro Direto (cupons)

Yield de 4,07%* no mês (4,07%* no ano)

Ações (dividendos e JCP)

- ITUB3 R$0,015/ação 

Yield de 0,008% no mês (0,008% no ano)

*valores líquidos, já descontado o IR correspondente.


Compras do mês: NTN-F 010129 e Ambev.

Bom, era isso. Um ótimo final de janeiro a todos!

sábado, 11 de janeiro de 2020

Planejamento da carteira - controle, projeção e plano de ação para o primeiro semestre 2020

Desde que estabeleci objetivos para o meu dinheiro, janeiro e julho deixaram de ser meros meses de balanço: eles passaram a ser mais importantes do que isto.

O fechamento do semestre passou a ser um ponto de chegada/partida importante para a análise do planejamento estabelecido.

Como já expus aquiaquiaquiaquiaquiaquiaquiaquiaquiaquiaqui, aqui e aqui, a pergunta que me faço nestas horas é: "como estou me saindo?"

Eis a resposta atualizada, tendo por base os dados do 2° semestre de 2019:

Ganhos/Gastos (comparação com 2018)

                               (1° sem)        (2° sem)         (anual)
▲% dos Ganhos:    +4,93%         +3,74%         +4,31%
▲% dos Gastos:     +5,07%        -14,21%          -4,24%
*estimativa

Proporção dos Gastos com relação aos Ganhos:

             (1º sem)       (2° sem)        (anual)  
2019      78,86%        55,52%         66,73%
2018      78,76%        67,14%         72,69%
2017      81,10%        61,56%         69,96%
2016      73,14%        68,47%         70,71%
2015      49,05%        49,20%         49,12%
2014      43,45%        30,71%         35,98%
2013      48,49%        22,37%         33,58%
2012      45,91%        15,52%         27,45%
2011      67,71%        24,09%         40,11%
2010      66,53%        30,70%         44,55%
2009      80,14%        34,32%         51,25%
*estimativa

Meta: 50%

Aportes - proporção dos Aportes com relação aos Ganhos:

            (1º sem)      (2° sem)       (anual)
2019     20,86%        44,22%       32,99%
2018     18,46%        31,73%       25,39%
2017     13,97%        35,84%       26,43%
2016     30,20%        19,73%       24,76%
2015     46,76%        48,74%       47,68%
2014     45,53%        57,84%       52,23%
2013     34,04%        65,88%       52,60%
2012     42,67%        67,89%       56,12% 
2011     16,89%        67,45%       48,36%
2010     26,80%        61,16%       46,93% 
2009     14,36%        59,37%       45,18%

Renda Passiva (Yield) da Carteira:

2019       5,98%
2018       6,20%
2017       3,73%
2016       3,51%
2015       4,35%
2014      10,14%
2013      11,82%
2012       9,17%
2011       7,52%
2010       5,00%
2009       8,89%


Meta: 5% 
Uma vez apresentadas as variáveis, passo a comentá-las.

Com relação aos Ganhos:

Como já dito nos planejamentos anteriores, a previsão inicial era de queda na renda ativa em 2019. Este fato, aliado ao aumento dos gastos e à consequente redução dos aportes, fez com que uma luz amarela se acendesse... bem na minha cara.

Assim, posso afirmar que a variação positiva da renda ativa em 2019 foi uma grande vitória pessoal, pois  provou que um bom planejamento prevê os problemas a tempo dos mesmos serem contornados.

Agora o desafio segue na manutenção deste crescimento, uma vez que a projeção aponta um 2020 novamente desafiador.

Com relação aos Gastos:

Em um período reconhecidamente desafiador no incremento da renda ativa, o controle das despesas fez toda a diferença: percentualmente, fecho 2019 na menor relação ganhos/gastos desde 2015; já em valores absolutos, fecho o ano com uma redução de quase 15% quando comparado a 2018.

Agora é manter o foco, buscando otimizar ainda mais as despesas pessoais e retornar ao patamar de anos anteriores, mas sem grandes privações - a exemplo do que foi este ano. 

Com relação aos Aportes:

O aporte semestral ficou 68,31% acima do planejado e, no histórico, 0,51% acima da meta decenal (2015-2024).

Fruto direto do ajuste dos gastos nos dois últimos semestres, o retorno dos aportes ao planejamento de longo prazo demonstra o comprometimento necessário para se alcançar os objetivos financeiros - inclusive para que se tenha alguma chance de antecipá-los. A conferir.

Com relação ao Yield:

A base de cálculo do Yield aqui apresentado é diferente da que divulgo mensalmente, pois ela leva em conta o patrimônio bruto (preço de compra) do fechamento do ano anterior; já o Yield divulgado mês a mês tem por base o patrimônio bruto (preço de compra) do fechamento do mês em questão.

Em valores absolutos, houve uma queda de 20,21% nos proventos recebidos quando comparados ao segundo semestre de 2018. Ainda assim, o resultado final é 7,91% superior ao do ano passado inteiro - e 5,84% superior a 2014, até então o meu melhor ano de renda passiva.

Outro ponto a ser destacado com relação aos proventos recebidos é que eles corresponderam a 30,90% dos Gastos no semestre (35,70% no ano).

Um crescimento expressivo com relação aos anos anteriores, mas ainda distante do cenário existente em 2014, onde esses mesmos valores foram capazes de arcar com a totalidade das despesas anuais.


Acredito ser importante fazer também alguns esclarecimentos.

A meta de crescimento do patrimônio para 2020 é a mesma dos anos anteriores: 30%. No ano que passou ele cresceu 34,96%.

A divisão da carteira para 2020 ficou assim estabelecida: 80% Ações e 20% TD. Em dezembro de 2019 ela se distanciou ainda mais disso (89,14% e 10,86%).

Sei que a concentração em RV é uma opção arriscada, mas é um risco que o tamanho ainda reduzido do meu patrimônio e minha pouca idade me encorajam a correr. 

Já o momento da bolsa melhorou mais do que a minha margem de tolerância, e isso abriu espaço para retomar os aportes na renda fixa a partir de 2020.

Nos últimos seis meses de 2019 não houve acréscimos à carteira, apenas rebalanceamentos. Os aportes reforçaram as posições de M. Dias Branco, Porto Seguro, Taesa e Vale.

Weg e Cielo foram as únicas ações que não receberam aportes em 2019.

Para o próximo semestre já foram reinvestidos os cupons do TD (NTN-F 010129) e prosseguirei com o balanceamento da carteira, nos moldes do que já venho fazendo (aporte + reinvestimento). 

Não planejo vender nenhum ativo, mas estou ciente de que pelo menos parte do aporte mensal será destinado para a renda fixa. 

Bom, era isso. Desejo a todos um ótimo primeiro semestre!